Uso do celular ao volante aumenta muito o risco de acidentes

12/09/2017
Uso do celular ao volante aumenta muito o risco de acidentes

Parece inevitável para os motoristas dar uma olhadinha no telefone lular a cada parada, seja no semáforo ou no congestionamento. O aparelho se tornou um item tão essencial para maioria das pessoas que dirigir um trajeto inteiro sem conferir as mensagens se torna quase impossível.

A atitude corriqueira parece inofensiva, porém, além de proibido pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o uso do celular ao volante coloca em risco não só o condutor, como os demais ocupantes do veículo e todos os pedestres nas vias.

Um estudo do Departamento de Trânsito e Segurança nas Estradas dos Estados Unidos (NHTSA) aponta que o uso de dispositivos móveis ao volante aumenta em até 400% o risco de acidente. A explicação, de acordo com a psicóloga Kátia Florença, é que para dirigir precisamos de três funções básicas: cognitiva (atenção, concentração, raciocínio, vigilância), motora (respostas imediatas, reflexos) e sensorial (percepção, sensibilidade tátil, visão, audição).

“A combinação de direção e celular afeta a percepção do motorista, que demora mais para prever e identificar riscos, além de ficar mais lento e alheio ao que está ocorrendo”, enfatiza Kátia Florença.

O mesmo vale para o pedestre. Manusear o celular enquanto caminha pode ser fatal, principalmente na hora da travessia de ruas. De acordo com o diretor-geral do Detran, Pedro Longo, é preciso que todos exerçam a autoproteção e valorizem atitudes de valorização da vida no trânsito.

“Cada pessoa deve se convencer de que a segurança precisa ser prioridade. Quando o condutor estiver numa situação em que não possa desligar o celular, a saída é estacionar, resolver o problema e, em seguida, continuar o trajeto com concentração somente na direção”, recomenda o diretor do Detran, Pedro Longo.

Vale lembrar que veículos com viva voz ou fones de ouvido com e sem fio também comprometem a direção segura, já que atender ao telefone, mesmo que não ocupe as mãos, exige a divisão de atenção.

O que diz a legislação

Desde novembro de 2016, com as mudanças no CTB, a infração por manusear o celular enquanto dirige passou de média para gravíssima, com sete pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 293,47.

Fonte: http://www.agencia.ac.gov.br

Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!