Três perguntas para Hugo Leal

20/03/2018
Três perguntas para Hugo Leal

Deputado federal autor da Lei Seca e de outros projetos relacionados à segurança viária, Presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro, Hugo Leal dedica a sua carreira política a ações orientadas para um trânsito mais seguro. Nesta entrevista para a newsletter "Seguradora Líder Informa", ele fala sobre a importância do trânsito na agenda nacional e sobre o atual modelo de gestão do Seguro DPVAT. "O trânsito não pode ser uma discussão de quarto escalão. Precisamos de um programa amplo para esse tema e uma Agência Nacional que cuide do tema", reforçou. Confira abaixo a entrevista:

Qual seria a solução para os problemas relacionados ao tema trânsito no Brasil?

Acredito que a conscientização é uma ação de extrema importância na redução dos acidentes de trânsito no país. O trânsito não pode ser uma discussão de quarto escalão. Neste sentido, é necessário instituir um Programa Nacional de Conscientização do Trânsito, com 52 semanas nacionais do trânsito, voltadas à prevenção e à educação. A criação doPlano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (PNATRANS) foi um ganho, mas ainda não é o estado da arte. Defendo a criação de uma Agência Nacional de Segurança Viária, de política ampla, responsável pela coordenação e integração de todos os temas ligados a segurança viária, inclusive o Seguro DPVAT. Existem modelos similares hoje, por exemplo, em países vizinhos, como Argentina e o Uruguai, que merecem ser estudados.

Qual é a sua visão sobre o modelo atual de gestão do Seguro DPVAT?

Assisti ao surgimento da Seguradora Líder quando estava em meu primeiro mandato na Câmara dos Deputados. Percebi que, com a centralização em uma única empresa, a questão da interlocução com um único gestor melhorou muito e o Seguro ganhou um rosto, uma identidade. Também considero benéfica a maior capilaridade no atendimento, que foi obtida com o tempo, principalmente com a parceria dos Correios.  O modelo atual do Consórcio foi uma decisão muito acertada, mas melhorias e aperfeiçoamentos no processo de regulação são necessários.

Atualmente, mudanças no modelo do Seguro DPVAT vêm sendo discutidas, com destaque para o Projeto de Lei nº 8338/2017. O que você pensa sobre o assunto?

Sou um avalista do Projeto de Lei. Em primeiro lugar, antes de construir uma posição bem estruturada sobre o projeto, pretendo ouvir pessoas ligadas ao meio acadêmico, como estudiosos do Seguro DPVAT. Depois, o mercado como um todo. Farei audiências a partir deste mês para construir uma avaliação fundamentada e ter uma opinião consistente sobre o tema.

Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!