Por um trânsito mais seguro nas festas de fim de ano

30/12/2016
Por um trânsito mais seguro nas festas de fim de ano

Os planos para pegar a estrada e aproveitar as festas de fim de ano em outras cidades requer atenção redobrada dos motoristas para evitar que momentos de alegria na companhia de amigos e familiares terminem de forma trágica. O alerta é da seguradora Líder-DPVAT, que administra o Seguro DPVAT no país. Segundo a empresa, é nesta época do ano que ocorre o maior número de acidentes graves com vítimas nas rodovias brasileiras.

O consumo de álcool, a imprudência na direção, a falta de manutenção do veículo e o descuido com a segurança dos menores formam uma combinação explosiva que tem provocado muitas mortes no trânsito. De acordo com a companhia de seguros, entre os dias 29 de dezembro e 2 de janeiro deste ano, foram registrados 2.410 acidentes, cujas vítimas ficaram com sequelas permanentes e 376 ocorrências com mortes.

Para tentar frear esta triste estatística, o diretor-presidente da seguradora Líder-DPVAT, Ismar Tôrres, orienta os motoristas a tomar alguns cuidados antes de viajar. “Definitivamente, bebida alcoólica e direção não combinam. Respeitar as regras de trânsito é fundamental, o contrário é uma afronta à vida”, adverte. Ele lembra que o maior número de acidentes ocorreu com pessoas na faixa etária entre 25 e 34 anos. Em 2014, os jovens se envolveram em 1.933 casos, e em 2015, em 920 eventos.

“Constatamos que uma das principais causas de morte no trânsito está relacionada à falta do uso do cinto de segurança dos passageiros do banco traseiro. Para não correr este risco, o motorista deve se certificar de que todos os passageiros estão usando os seus cintos. Daí é seguir viagem com direção responsável e chegar feliz ao seu destino ”, aconselha Ismar Tôrres. Ele explica que crianças menores de sete anos devem viajar apenas na cadeirinha indicada para a idade e tamanho. Entre sete e 10 anos, somente no banco de trás do carro com cinto de segurança, assim como os demais ocupantes do carro. Na moto, crianças menores de sete anos não podem andar.

Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!