Na Rádio Câmara, presidente da Frente critica adiamento de investimentos em rodovias

03/12/2017
Na Rádio Câmara, presidente da Frente critica adiamento de investimentos em rodovias

Em entrevista ao Programa Feijoada Completa, da Rádio Câmara, o deputado federal Hugo Leal (PSB/RJ) voltou a criticar o adiamento dos investimentos nas concessões rodoviários previsto na MP 800, que tramita no Congresso. "Adiar investimentos significa adiar os benefícios para os usuários que já estão pagando pedágio. Essa MP é absurda, não tem nexo. Só serve para beneficiar as concessionárias”, afirmou o parlamentar, que comandou audiência pública na Comissão de Viação e Transportes para debater a medida provisória.

Hugo Leal destacou que a MP permite que os prazos para investimentos - estabelecido em cinco anos - seja prorrogado para até 14 anos. As concessionárias Rota do Oeste e MGO já confirmaram sua intenção de negociar o adiamento. A primeira administra um trecho da BR-163, uma das principais rotas de escoamento de grãos do oeste do Brasil; a outra, um trecho da BR-050, entre Goiás e Minas. "A BR-163 é fundamental para o escoamento da produção de grãos e o adiamento da sua duplicação causará imenso prejuízo ao setor produtivo, ao país", argumentou o parlamentar, que também integra a Comissão Especial da MP 800. Outras duas concessionárias, a Concebra e a MS Via, também avaliam se vão pedir mais prazo.

Presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro, o deputado Hugo Leal ressaltou ainda que as melhorias previstas nos contratos de concessão seriam fundamentais para a segurança viária. "Serão adiados investimentos que salvariam vidas", Na entrevista ao Feijoada Completa, ele garantiu que a vai levar a discussão para a Comissão Especial. "Ao meu ver, essa MP é inaceitável, principalmente porque o Congresso Nacional já debateu as concessões na MP 752 já transformada em norma jurídica. É um desrespeito ao Legislativo o governo editar outra MP só para atender interesses das concessionárias de rodovias", acrescentou.

O programa da Rádio Câmara também entrevistou Michele Andrade, professora de Projeto Geométrico de Rodovias e de Segurança Viária da UnB e professora no programa de pós-graduação em Transportes, que compartilhou da preocupação do deputado Hugo Leal com a prorrogação do prazo de investimentos nas estradas. "Não faz sentido que o usuário fique pagando pedágio sem ter a contrapartida de melhorias na rodovia prevista no contrato de concessão", alertou a professora.

Ouça: https://youtu.be/ 85pmdc8TFYM

Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!