Motoristas que matam no trânsito têm penas diferentes na Justiça

27/06/2017
Motoristas que matam no trânsito têm penas diferentes na Justiça

O empresário Ivo Nascimento de Campos Pitanguy, filho do cirurgião plástico Ivo Pitanguy, foi condenado a quatro anos e oito meses de prisão pelo acidente de trânsito que provocou, matando um operário de uma obra do metrô do Rio. Mas a pena convertida em prestação de serviços. Ele dirigia em alta velocidade e estava alcoolizado. O Ministério Público denunciou o caso pelo crime mais leve - homicídio culposo, sem intenção de matar. Mas para casos parecidos pode haver entendimentos diferentes. Um motorista, que também dirigia em alta velocidade e alcoolizado, matou quatro pessoas, foi condenado a 92 anos de cadeia e está preso. O promotor diz que nunca teve dúvidas: foi um caso de homicídio com dolo eventual - quando a pessoa assume o risco de matar.

Assista a reportagem aqui

Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!