Maio Amarelo pela vida

10/04/2014
Maio Amarelo pela vida

Maio Amarelo pela vida

Hugo Leal

 

Um compromisso pela vida e pela segurança no trânsito vai unir irmãos de todo o Brasil no próximo mês.  Trata-se do Maio Amarelo, movimento que propõe a conscientização da sociedade para reduzir os acidentes ao volante. A cada ano, mais de 40 mil pessoas morrem no Brasil em colisões e atropelamentos. Segundo o Ministério da Saúde, o índice de mortes é de 23 para cada 100 mil habitantes, um número inaceitável.

  Essa situação de calamidade pública não pode continuar. Como autor da Lei Seca e presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro, penso que é dever de todos se engajar neste pacto pela vida. O Maio Amarelo se propõe a transformar o trânsito em pauta diária de discussões, a fim de estimular o engajamento de empresas, autoridades, e sociedade civil, contribuindo para reduzir o número de das vítimas do trânsito no país.

A escolha do mês se deu por dois fatores. Foi em 11 de maio de 2011 que a Organização das Nações Unidas decretou a Década de Ação pela Segurança Viária, de 2011 a 2020, tornando o mês referência mundial para o balanço das ações realizadas por países de todo o mundo. Além disso, é também em maio que acontece a Semana Mundial de Segurança no Trânsito. Já o amarelo é uma alusão à sinalização de trânsito que simboliza atenção.

A ideia é chamar a atenção das pessoas para a gravidade da situação e mostrar que o trânsito precisa ser pauta permanente, especialmente no país que ocupa a 5ª posição no ranking de mortes. Não se trata de uma campanha, mas de um mês de mobilização social em prol de ações permanentes e efetivas.

  Uma das ações propostas é iluminar de amarelo a estátua do Cristo Redentor, como forma de chamar atenção para o movimento. Outras iniciativas incluem a divulgação da logo do Maio Amarelo no vidro traseiro de ônibus, adesivos autocolantes para capacetes de ciclistas e motociclistas, bem como para ônibus e automóveis.

 Por seus objetivos e pelo caráter de urgência, o Maio Amarelo é muito mais que uma campanha. Ele representa um chamado à vida. A conscientização de todos  – Governo, estados, municípios, organizações sociais e  cidadãos – poderá levar o Brasil a um trânsito mais seguro e civilizado. Mas é preciso arregaçar as mangas e começar logo esse trabalho. Não há tempo a perder em defesa da vida.

 

Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!