Linguagem das estradas garante viagem mais segura

13/06/2014
Linguagem das estradas garante viagem mais segura

Existem vários sinais que são utilizados para uma comunicação visual na estrada por caminhoneiros, motoristas de ônibus e carros. Saber o significado deles é bastante útil. Aprenda a traduzir e a usar, alguns deles:

Duas buzinadas rápidas, em toques curtos, significam um agradecimento. Pode ser porque o motorista da frente permitiu ou facilitou a sua ultrapassagem. Um “obrigado” sonoro, que deve ser usado para estimular a gentileza do volante.

Quando o motorista  piscar faróis com intervalos, geralmente quer indicar para os veículos que trafegam no sentido oposto que eles encontrarão algum problema adiante e que devem reduzir a velocidade. Pode ser um acidente, animal na pista ou queda de barreira.

Quando quem vem atrás do seu carro piscar os faróis e buzinar com insistência, ele pode estar com problemas e está pedindo passagem. Não fique irritado, mesmo que seja apenas um apressadinho, deixe ele seguir em frente.

Se o veículo da frente ligar a seta esquerda, saiba que ele está avisando para que você não faça uma ultrapassagem naquele momento, já que provavelmente há um outro carro vindo no sentido oposto . Quando ele ligar a seta da direita está informando que, a princípio, pode-se fazer a ultrapassagem, já que não deve haver nenhum outro veículo vindo em direção contrária. Porém, procure sempre se certificar disso, já que o motorista que sinalizou pode cometer um engano de cálculo.

Muito cuidado com motorista que passam ao lado do seu veículo sinalizando para você parar de imediato, como se tivesse algum problema grave. Observe bem se não é uma tentativa de assalto. Em alguns casos eles jogam uma pedra na lataria, quando você ouve o barulho passam fazendo sinais de problemas. Caso não perceba nada diferente no veículo, somente pare em local seguro e fique atento ao veículo que sinalizou para você parar.

Lembre-se também de respeitar a sinalização da rodovia. As placas e a sinalização horizontal indicam o que fazer e não fazer para sua segurança. Há pessoas que questionam muito a sinalização dos trechos, principalmente os limites de velocidade. Lembre-se que limites de velocidade não são estabelecidos por engenheiros mal humorados mas baseados em cálculos que consideram o traçado da pista, condições de pavimento, volume de tráfego, visibilidade, enfim diversos fatores cujo objetivo é garantir sua segurança e reduzir o risco de acidentes.

No caso de pane do veículo ou acidente é importante sinalizar o local, preservando em primeiro lugar a sua segurança e dos ocupantes dos veículos. Buscar socorro e , quando estiver em rodovia federal, ligar imediatamente para 191 da Polícia Rodoviária Federal.

É preciso também atenção e cuidado com as pessoas que se aproximam do local do acidente. Quanto mais curiosos por perto maior o risco de novo acidente. Além disso,facilita a aproximação de pessoas mal intencionadas. Quem oferecer nesta hora ajuda jurídica ou para receber o seguro DPVAT, provavelmente está mal intencionado.

Na hora do acidente as suas preocupações devem ser com a sinalização do local e buscar socorro adequado para as vítimas.

Autor: Rodolfo Rizzotto – Editor do www.estradas.com.br e Coordenador do SOS Estradas

Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!