Hugo lamenta redução da Operação Lei Seca no fim do ano

19/12/2016
Hugo lamenta redução da Operação Lei Seca no fim do ano

Autor da Lei Seca e presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro, o deputado federal Hugo Leal (PSB/RJ) lamentou que a  crise financeira fará o governo do estado reduzir o número de intervenções da Operação Lei Seca durante as festas de fim de ano. "Esta é uma época crítica onde a fiscalização é fundamental. Creio que o estado devia buscar parcerias para evitar a redução", comentou Hugo Leal.

De acordo com reportagem do jornal Extra, a Secretaria de Governo intensifica o número de operações nesta época para coibir a mistura de álcool com direção, mas, em 2016, a crise fiscal do estado obrigará uma redução de 11% no número de mobilizações, em comparação com o período de festas no fim de 2015.

O parlamentar destacou o papel importante das operações na redução dos acidentes. "Se a conscientização sobre o perigo de dirigir sob os efeitos de bebida alcoólica é maior no Rio, isso decorre exatamente da atitude pioneira de instituir as operações da Lei Seca desde 2009, menos de um ano depois de sua sanção. O número de mortos em acidentes de trânsito nas estradas e ruas do Rio caiu em pouco mais de 50% — de 59 mortes por 100 mil veículos em 2009 para 29 por 100 mil no ano passado", afirmou Hugo Leal.

Para o autor da Lei Seca, o maior impacto da legislação foi ter criado uma conscientização e uma mobilização sobre os perigos da nefasta mistura de álcool e direção, principalmente entre os mais jovens. "Isso não significa, contudo, que a fiscalização não tenha um papel fundamental. Por isso, é lamentável essa redução no número de operações", disse o coordenador da Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro.

Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!