Blitz ..Quem avisa amigo é... Será?!

06/10/2014
Blitz ..Quem avisa amigo é... Será?!

Li a seguinte “manchete” no Jornal:

 

 

“Prisão em cidade gaúcha reacende debate sobre pessoas que alertam sobre as blitze de trânsito”.

Ao ler o texto do periódico com mais detalhes, 
fiquei sabedor do acontecimento.

Em resumo, 
dois moradores (são irmãos) estavam supostamente orientando outros condutores 
a desviarem de uma barreira conjunta, 
entre a Brigada Militar e a Fiscalização Municipal de Trânsito da respectiva cidade...

A barreira tinha como suposto objetivo, 
detectar preventivamente quem havia ingerido bebidas alcoólicas, 
e estava a conduzir o veículo.

Todos já sabemos das consequências 
em dirigir alcoolizado.

Sabem não é?!

Logo, 
uma simples rotina preventiva da fiscalização!

Os acusados dizem ser inocentes...

Como não somos testemunhas ou juízes, 
então vamos nos deter simplesmente ao fato.

Este sim é muito grave.

É senso comum 
que o ato cometido pelos irmãos 
é ilegal (caso eles sejam culpados é claro).

Essa “travessura cidadã” 
claramente demonstra uma realidade bruta e sem cor, 
no qual não podemos ser tolerantes.

Tudo parece ruim demais para ser verdadeiro – ou totalmente decepcionante.

Mas é difícil silenciar...

Mesmo que para isso
tenha que destruir a “linguagem”.

É sabido também que existem quadrilhas especializadas em avisar os locais das blitze, 
e também é sabido que as redes sociais 
auxiliam conjuntamente este esquema...

Como intermediárias oficiais deste delito.

E os alertas não se restringem a avisar motoristas supostamente alcoolizados, 
eles ampliam seu leque, 
para que marginais se beneficiem também da mesma informação, 
para burlar a polícia.

Sem sombras de dúvidas 
um belo exemplo de sociedade “nada prospera”.

E digo isto com profundo ressentimento, 
pois temos ai uma ação imprudente,
que indiretamente compõe a imagem dos demais cidadãos...

Estes sim comprometidos com os seus deveres, 
mas ficando inertes como “patetas” (que me desculpe “papai” Walt Disney).

É um tema fácil para principiantes, 
e difícil demais para os especialistas.

É como se estivéssemos a caminhar,
para o lugar de onde viemos.

Cadeia aos infratores!... Dirão alguns.

Mas será que esta seria a atitude única e adequada?

Creio que a resposta não chega a ser tão agradável, 
pois não é simplesmente a ação, 
mas a sua origem e a sua causa 
que deve ser considerada como uma condição indesejável a ser aliviada.

Não devemos contribuir com o silêncio 
mas sim, 
com o nosso repudio e indignação.

Assim...

Vamos delatar os delatores,
pois,
tudo que você não controla,
controla você.

Abraços... Se gostar, compartilhe com amigos.

ACésarVeiga

 

*Químico / Chemical na empresa Movimentando Ideias por um Trânsito Seguro - MITS

02-10-14

Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!