Acidentes de trânsito fazem 32 vezes mais vítimas que as guerras

28/11/2016
Acidentes de trânsito fazem 32 vezes mais vítimas que as guerras

A campanha #SomosTodosVítimas, idealizada pelo Observatório Nacional de Segurança Viária em parceria com a Seguradora Líder-DPVAT, lança dois vídeos com a mensagem central: “Se você tem medo da guerra (ou de desastres naturais) por que não tem medo do trânsito?” A finalidade é provocar uma reflexão e sensibilizar a sociedade sobre as consequências de um acidente e os perigos aos quais estamos expostos no trânsito diariamente.

Os vídeos revelam que a probabilidade de uma pessoa sair sem danos de uma catástrofe é maior do que sobreviver a um acidente de trânsito sem sequelas. Esta é a realidade apresentada pelo ex-soldado americano Daniel Lopez, que passou ileso pelas guerras da Bósnia, Afeganistão e Iraque. Depois de nove dias em sua terra natal, ele sofreu um acidente de carro, perdeu uma das pernas e necessitou de uma prótese.

No outro, o brasileiro Sergio Okumoto, conta como, em 2011, sobreviveu a um terremoto e a um tsunami ocorridos ao mesmo tempo no Japão, onde vivia. Mas, de volta ao Brasil foi vítima de um acidente de caminhão, que o deixou com uma das suas pernas encurtadas e hoje usa uma muleta para andar.

Vamos repensar nossos hábitos no trânsito, como motoristas, passageiros ou pedestres!

Assista aos vídeos:

 

Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!