União é fundamental para reduzir índices de mortes no trânsito

União é fundamental para reduzir índices de mortes no trânsito

A união entre governos, setor privado e sociedade civil foi apontada como essencial para que a meta de redução de mortalidade e de acidentes nas estradas seja atingida em 2020.

Esta foi uma das conclusões do debate que reuniu o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, o diretor executivo do Banco Mundial, Bertrand Badre, o representante das Nações Unidas para a segurança no trânsito, Jean Todt e autoridades de países de quatro continentes na 2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito – Tempo de Resultados, que acontece até esta quinta-feira (19), em Brasília.

Jean Todt foi enfático ao afirmar que as ações realizadas nos últimos cinco anos ainda não atingiram níveis satisfatórios, à medida que o número de acidentes e mortes continuam a crescer em boa parte do globo.

O representante da ONU destacou que é preciso ter mais empenho político para diminuir a violência nas estradas e cobrou destinação de recursos à causa.

Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!