Presidente da frente destaca Maio Amarelo em pronunciamento na Câmara

Em pronunciamento nesta quinta (01/06) no plenário da Câmara, o deputado federal Hugo Leal (PSB/RJ) lembrou a mobilização realizada durante todo o mês passado no Maio Amarelo, movimento pela redução das mortes e lesões no trânsito. "São 40 mil mortos e 200 mil feridos a cada ano em nosso país. É um problema de segurança e saúde pública", alertou Hugo Leal, autor da Lei Seca e presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro.

No Brasil, o tema em 2017 do  Maio Amarelo - movimento coordenado pelo Observatório Nacional de Segurança Viária  - é 'Minha Escolha Faz a Diferença', tema criado para provocar uma reflexão sobre as decisões cotidianas dos motoristas que podem provocar graves consequências no trânsito como usar o celular ao volante, beber e dirigir, não usar o cinto de segurança. Outros 25 países também participaram com iniciativas no Maio Amarelo.

 

Hugo Leal lembrou ainda que maio também ficou marcada pela Semana Global de Segurança Viária da ONU. "A preocupação das Nações Unidas é mais do que justificável.  A Organização Mundial de Saúde aponta que os acidentes de trânsito são o primeiro responsável por mortes na faixa de 15 a 29 anos de idade; o segundo, na faixa de 5 a 14 anos; e o terceiro, na faixa de 30 a 44 anos. O Brasil aparece em quinto lugar entre os países recordistas em mortes no trânsito. O Maio Amarelo é um alerta importante para a gravidade das consequências de nossas escolhas diárias ao volante", afirmou o parlamentar.

Em pronunciamento nesta quinta (01/06) no plenário da Câmara, o deputado federal Hugo Leal (PSB/RJ) lembrou a mobilização realizada durante todo o mês passado no Maio Amarelo, movimento pela redução das mortes e lesões no trânsito. "São 40 mil mortos e 200 mil feridos a cada ano em nosso país. É um problema de segurança e saúde pública", alertou Hugo Leal, autor da Lei Seca e presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro.
No Brasil, o tema em 2017 do  Maio Amarelo - movimento coordenado pelo Observatório Nacional de Segurança Viária  - é 'Minha Escolha Faz a Diferença', tema criado para provocar uma reflexão sobre as decisões cotidianas dos motoristas que podem provocar graves consequências no trânsito como usar o celular ao volante, beber e dirigir, não usar o cinto de segurança. Outros 25 países também participaram com iniciativas no Maio Amarelo.
Hugo Leal lembrou ainda que maio também ficou marcada pela Semana Global de Segurança Viária da ONU. "A preocupação das Nações Unidas é mais do que justificável.  A Organização Mundial de Saúde aponta que os acidentes de trânsito são o primeiro responsável por mortes na faixa de 15 a 29 anos de idade; o segundo, na faixa de 5 a 14 anos; e o terceiro, na faixa de 30 a 44 anos. O Brasil aparece em quinto lugar entre os países recordistas em mortes no trânsito. O Maio Amarelo é um alerta importante para a gravidade das consequências de nossas escolhas diárias ao volante", afirmou o parlamentar.

Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!