Pedágio da BR-040: presidente da frente cobra explicações sobre aumento acima da inflação

Pedágio da BR-040: presidente da frente cobra explicações sobre aumento acima da inflação

O deputado federal Hugo Leal (PSB/RJ) vai entrar com um requerimento de informações junto à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para cobrar esclarecimentos sobre a aprovação de um reajuste acima inflação na tarifa de pedágio da BR-040 (Rio-Juiz de Fora). "Pelo IPCA, a tarifa deveria subir para cerca de R$ 12,20 para carros e R$ 24,40 para caminhões. E, mais uma vez, a ANTT autorizou um reajuste maior", questionou Hugo Leal, autor da Lei Seca e presidente da Frente Parlamentar pelo Trânsito Seguro.


Por resolução publicada no Diário Oficial desta quarta (24/8), a ANTT aprovou reajuste de 12,50% na Tarifa Básica de Pedágio da BR-040/MG/RJ, trecho Juiz de Fora-Petrópolis/Rio de Janeiro (Trevo das Missões) e respectivos acessos, explorado pela Companhia de Concessão Rodoviária Juiz de Fora (Concer). Os preços reajustados entram em vigor nesta sexta-feira, dia 26.

De acordo com resolução, a tarifa básica - para automóveis, caminhonetes e furgões - passará de R$ 11,20 para R$ 12,60 em todas as praças de pedágio do trecho rodoviário. Para caminhões, a tarifa sobe de R$ 22,40 para R$ 25,20. "Como vem ocorrendo sistematicamente, a falta de transparência da ANTT impede a análise profunda do reajuste. A resolução cita uma revisão extraordinária da tarifa , que fez o aumento ir além da inflação, mas essa revisão extraordinária não está disponível no site da agência. Por isso, vamos entrar com um requerimento de informações para saber as razões do reajuste acima do IPCA e verificar se elas estão baseadas em serviços efetivamente prestados aos usuários da BR-040", afirmou o deputado Hugo Leal, também coordenador da bancada do Rio.

Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!