Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro é reinstalada

Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro é reinstalada

Foi realizada nesta quinta-feira (19) a cerimônia de reinstalação da Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro, na Câmara dos Deputados. Nesta nova legislatura a Frente contará com o deputado Hugo leal (PROS/RJ) como presidente e a deputada Christiane Yared (PTN/PR) na vice-presidência, além de cerca de 210 deputados e senadores como integrantes. Um dos principais objetivos da Frente será a luta pela implementação de um Plano Nacional de Ações e de um órgão nacional de segurança viária, para reforçar e unificar a segurança de trânsito no país, apoiando a decisão da ONU e as recomendações da OMS.

Em discurso, Hugo leal afirmou que a reinstalação da frente neste ano tem um significado muito especial pois estamos às vésperas de realizar, em novembro, no Brasil, a 2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança Viária. “A segurança viária é uma questão mundial, e uma causa que não é minha, de toda a população. O temos feito na Frente e precisamos buscar cada vez mais fazer é sair do âmbito do discurso e partir para ação”, disse o parlamentar, que afirmou ainda esperar contar com todos os presentes que de alguma forma, tem alguma atuação na questão do trânsito em suas atividades.

O Ministro Kassab desejou muito sucesso ao trabalho e manifestou a disposição de trabalhar em conjunto com a Frente Parlamentar. “Todos temos uma história triste envolvendo trânsito, e se queremos uma vida melhor temos que trabalhar nesse sentido. Tenho certeza que a Frente, liderada pelo meu amigo Hugo, está preparada para isso.”, declarou o ministro. Já Christiane Yared se declarou honrada por poder representar as mães deste país que tiveram filhos vitimados pela violência no trânsito “Vamos trabalhar para que a luta siga e haja vitória, para que cheguemos à ponta da questão, que é a sociedade.”, finalizou.

Debates

A cerimônia de instalação foi seguida por um grande debate com participação de lideranças políticas, autoridades ligadas a Detrans de todo País, ao DNIT, Denatran, Ministério da Saúde, Polícia Rodoviária Federal, DPVAT, Ministério da justiça, além de representantes de entidades privadas, de entidades de vítimas do trânsito e especialistas sobre ações de efetivo combate à violência no trânsito. Na sessão de debates Hugo Leal afirmou que o Código de Trânsito Brasileiro é pródigo em autuar os infratores mas falha ao não prever para agentes públicos punições, metas ou responsabilização.

Para ele, esforços têm que ser feitos para estabelecer a responsabilidade de municípios, estados e união. “Se o município não arca com suas responsabilidades, que seja impedido de arrecadar. A meta precisa ser salvar vidas. O trânsito é um negócio, e já tem recursos mais que suficientes, basta que sejam aplicados. Estamos sendo muito condescendentes, pois nada substitui uma vida”, ponderou.

Uma boa notícia foi apresentada pela diretora da PRF, Maria Alice Nascimento: uma das reivindicações antigas da Frente está prestes a ser atendida – a criação de um Sistema Único de informações sobre acidentes, mortes e feridos. Segundo a diretora, a partir de maio o projeto será iniciado. “Sem dados reais não se pode fazer planejamento e enfrentamento á violência no trânsito”, declarou, fazendo coro às declarações dos demais componentes da mesa.

Marcaram presença no evento os deputados André Moura (PSC/SE), Tenente Lúcio (PSB/MG), Júlio Lopes (PP/RJ), Sóstenes Cavalcante (PSD/RJ), Gonzaga Patriota (PSB/PE), Keiko Otta (PSB/SP), Raquel Muniz (PSC/MG), Chico Lopes (PCdo B/CE), Jorge Silva (PROS/CE),  Edmilson Rodrigues (PSOL/PA), Eduardo Cury (PSDB/SP), Wilson Filho (PTB/PB), Diego Garcia (PHS/PR), Bacelar (PTN/BA), Edinho Bez (PMDB/SC), Leopoldo Meyer (PSB/PR).

Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!