Autor da Lei Seca elogia operações durante o dia

Autor da Lei Seca elogia operações durante o dia
Autor da Lei Seca, o deputado federal Hugo Leal elogiou a decisão das autoridades do Rio de Janeiro de realizarem, a partir desta quinta (5/1), blitze da Operação Lei Seca também durante o dia. "A fiscalização deve permanente para evitar a mistura trágica de álcool e direção. No Réveillon, já houve um aumento do número de motoristas flagrados dirigindo embriagados. Portanto, é importante apertar a fiscalização nessa época de férias, quando muitos consomem bebida na praia ou em outros locais de lazer", destaca Hugo Leal.

Para o deputado, também presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro, o trabalho contínuo da Operação Lei Seca é uma das razões pelas quais o índice de vítimas de acidentes de trânsito venha caindo no Rio de Janeiro e está bem abaixo da média nacional. "Ao lado do excesso de velocidade, a direção sob efeito de álcool ou drogas é uma das causas principais das mortes e lesões no trânsito", frisa o autor da Lei Seca Hugo Leal lembra ainda que há hoje uma conscientização maior: no começo da Operação Lei Seca, em 2009, o índice de motoristas flagrados era de 20%; hoje está em 7%. "A fiscalização também ajuda na educação. O maior impacto da Lei Seca foi exatamente criar uma consciência do problema principalmente entre os mais jovens", acrescenta.

A Operação Lei Seca, realizada durante as festas de fim de ano, abordou 7.661 motoristas. Foram flagrados 590 motoristas embriagados no trânsito do Rio de Janeiro. Entre os dias 23 e 25 de dezembro e 30 de dezembro a 1º de janeiro, os agentes fizeram mais de 6 mil testes de bafômetro, 1.694 condutores foram multados e 228 veículos rebocados. Os condutores embriagados tiveram a habilitação recolhida, terão direito de dirigir suspenso e ainda responderão processo, administrativo e criminal.

Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!