Audiência Pública sobre CTB reúne mais de 100 pessoas no Rio

Audiência Pública sobre CTB reúne mais de 100 pessoas no Rio

Mais de 100 pessoas - especialistas sobre trânsito e representantes de órgãos públicos e de entidades da sociedade civil - participaram de audiência pública, na sede da seccional da OAB do Rio de Janeiro, promovida pela Comissão Especial da Câmara sobre a alteração do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). "A comissão está emprenhada em ouvir toda a sociedade e, em particular, os operadores do trânsito para aperfeiçoar significativamente a legislação", afirmou o deputado federal Sergio Brito (PSD/BA), relator do projeto de alteração que esteve no Rio para a reunião.

O deputado federal Hugo Leal (PSB/RJ), organizador da audiência pública, destacou a importância da constante atualização do CTB. "Vivemos um tempo em que a tecnologia cria novos desafios e novas demandas ao legislador. Mas devemos sempre ter em mente que a defesa da vida e da redução do número de acidentes devem ser sempre o foco principal de qualquer alteração no código", afirmou Hugo Leal, autor da Lei Seca, coordenador da Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro e integrante da comissão especial.

Estiveram presentes à audiência Armando Silva Souza, presidente da Comissão de Trânsito da OAB/RJ, o inspetor Leandro Machado, representando a Polícia Rodoviária Federal, o coronel Ricardo Baker Faria, comandante do Batalhão de Polícia Rodoviária da PMERJ, a chefe de gabinete da Secretaria Estadual de Transportes, Daniela Pedras, o presidente do Conselho Estadual de Trânsito, Antonio Sergio Damasceno, e o representação da Federação dos Detrans, Eider Moraes de Almeida.

Sergio Brito e Hugo Leal ouviram sugestões de representantes dos fabricantes de motocicletas e de motociclistas, de associações de ciclistas e de motoristas, de entidades de trânsito estaduais e municipais, de empresas que formam condutores e de especialistas em educação para o trânsito, de psicólogos especializados em avaliação de condutores a médicos especialistas nos efeitos de álcool e drogas. "Foi um encontro muito rico que será muito proveitoso para a comissão especial", afirmou Hugo Leal.

Estiveram presentes ainda Marcio Liberbaum, presidente do Instituto de Tecnologias para o Trânsito Seguro; Fernando Diniz, presidente da ONG Trânsito Amigo; Humberto Montenegro, presidente de Federação dos Motoclubes do Rio de Janeiro e representantes da Abraciclo, Sest Senat, Comissão de Segurança no Ciclismo da Cidade do Rio de Janeiro, PMERJ, SINPRF, AGT Brasil, Cet-Rio e FGV.

Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!